gototop
SECTI
FacebookTwitter

Perguntas e Respostas - Sinal Livre

 

1. O que é o Sin@l Livre?

O projeto é uma iniciativa do Governo do Distrito Federal (GDF) destinada a promover a inclusão digital e social dos cidadãos de Brasília, em especial das minorias, garantindo acesso gratuito à internet sem-fio (Wi-Fi) com qualidade e disponibilidade em áreas públicas de relevante circulação de pessoas. Seu principal objetivo é democratizar o acesso à internet para toda a população.

Está em funcionamento desde 23 de junho de 2014, com foco inicial de implementação na região central de Brasília. 

 

2. Quais são os Pontos de Cobertura?

Na primeira etapa do projeto foi priorizada a cobertura da área central de Brasília, esta priorização teve relação com a rede de fibra óptica atualmente implantada, a GDFNet, que contempla grande parte da estrutura administrativa do Governo do Distrito Federal, e, portanto, tem ótima capilaridade na região, e por conta dos grandes eventos realizados em Brasília em 2014, como a Copa do Mundo. Atualmente os pontos de cobertura do Projeto são: Rodoviária do Plano Piloto de Brasília (Plataforma Inferior, Mezanino e Plataforma Superior), Torre de Tv (Feira da Torre e Praça das Fontes), Estádio Nacional de Brasília (Todo perímetro externo), Planetário de Brasília (Cobertura externa e Indoor), Centro de Convenções Ulysses GuimarãesParque da Cidade Dona Sarah Kubitschek (Ponto de Cobertura próximo ao Parque Nicolândia), Setor Hoteleiro Sul (Às margens do Eixo Monumental na altura do Hotel Grand Bittar) e estações do metrô (Central, Galeria dos Estados, Águas Claras e Feira do Guará).


3. Quais pontos de cobertura estão sendo instalados?

Estão em fase final de implantação outros seis pontos de cobertura no Parque da Cidade (Quiosque dos Atletas, Estacionamento do Kart Carreira, Próximo ao Lago do pedalinho, Na curva do percurso de 06 Km e Dois pontos na área externa do Pavilhão de Exposições), dois pontos no Setor Hoteleiro Sul, três pontos no Setor Hoteleiro Norte.


4. Quais serão as próximas etapas do projetos?

A SECTI-DF pretende expandir a cobertura das estações do metrô a 24 estações, além de contemplar a Ceilândia com cinco pontos de cobertura em áreas públicas de relevante circulação de pessoas. Posteriormente, com o crescimento da rede de fibra óptica, pretende-se disponibilizar cinco pontos de cobertura por Região Administrativa do DF.


5. Qual é o conceito do projeto?

Esse projeto é uma política pública efetiva que avança na discussão sobre a internet como um direito fundamental do cidadão. Hoje, a conexão à rede impacta diretamente na vida cotidiana das pessoas, influenciando o trabalho, a saúde, o comércio, a educação, o lazer, o acesso aos serviços públicos e outras esferas da atividade humana. O projeto protagoniza ações de inclusão digital e de democratização do uso da rede, oferecendo ao cidadão acesso ao conhecimento, aos serviços, à cultura e às mais diversas formas de informação.


6. Como o usuário poderá acessar a rede? 

Para acessar a rede, basta possuir um dispositivo compatível com a frequência Wi-Fi (notebook, tablet ou smartphone). O cidadão deverá identificar na lista de redes sem-fio em seu dispositivo a rede “GDF Sin@l Livre” em um dos pontos de cobertura do projeto e acessá-la diretamente de maneira rápida e simples, após concordar com a política de uso.


7. Que tipo de conteúdo o usuário poderá acessar com o projeto? Existirá algum tipo de restrição de acesso?

Ao disponibilizar internet gratuita e de qualidade ao cidadão, a SECTI-DF confirma o seu compromisso com o desenvolvimento do Distrito Federal, oferecendo à população o acesso à informação e serviços online. Com o projeto, o usuário poderá se informar sobre os mais diversos assuntos e ter acesso aos mais variados serviços, como os de e-Gov, sites de pesquisa e programação cultural, redes sociais e e-mail, entre outros. O serviço terá restrições para conteúdos impróprios e downloads de arquivos muito grandes.


8. Qual é a velocidade da internet que o projeto oferece?

Um dos diferenciais do projeto é a qualidade do acesso à internet. Por isso, o projeto foi dimensionado para garantir a disponibilidade a cada usuário de 128 Kbps de velocidade para navegar na rede, podendo chegar a maiores valores.


 

Pontos de Cobertura do Sinal Livre

Na primeira etapa do projeto foi priorizada a cobertura da área central de Brasília, esta priorização teve relação com a rede de fibra óptica atualmente implantada, a GDFNet, que contempla grande parte da estrutura administrativa do Governo do Distrito Federal, e, portanto, tem ótima capilaridade na região, e por conta dos grandes eventos realizados em Brasília em 2014, como a Copa do Mundo.

Atualmente os pontos de cobertura do Projeto são:

 

  •         Rodoviária do Plano Piloto de Brasília (Plataforma Inferior, Mezanino e Plataforma Superior).
  •         Torre de Tv (Feira da Torre e Praça das Fontes).
  •         Estádio Nacional de Brasília (Todo perímetro externo).
  •         Planetário de Brasília (Cobertura externa e Indoor).
  •         Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
  •         Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek (Ponto de Cobertura próximo ao Parque Nicolândia).
  •         Setor Hoteleiro Sul (Às margens do Eixo Monumental na altura do Hotel Grand Bittar).
  •         Estações do Metrô: Estação Central, Estação Galeria dos Estados, Estação Feira do Guará e Estação Águas Claras.

 

Tecnologia - GDF Sinal Livre

Wi-Mesh: rede em malha sem fio que emprega a mesma arquitetura de roteamento distribuído encontrada na Internet. Uma rede Wi-Mesh é formada quando uma série de roteadores sem fio (repetidores) é conectada a nós ou pontos de acesso inteligentes para fornecer cobertura sobre uma área maior do que a possibilitada com um ponto de acesso independente, ou hotspot. Também é conhecida como rede Wi-Fi metropolitana.

 

Datacenter

O Sinal Livre possui um moderno Datacenter implementado no CeTIC/GDF - Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (Datacenter Corporativo do GDF), formado por equipamentos e programas com tecnologia de ponta. Ele está preparado para suportar toda a expansão do projeto, inclusive com o implemento de áreas de cobertura nas Regiões Administrativas.

 

Segurança da Rede

A Rede Sinal Livre possui mecanismos de segurança contra a pedofilia e a pornografia. Paralelamente, o sistema pode verificar e proteger-se de programas maliciosos (malwares) e formas de ataques digitais. A ferramenta também é capaz de controlar o fluxo de informações da rede para equilibrar a qualidade do acesso e da velocidade, além de permitir a identificação de usuários e dispositivos. Para mais informações consultar a POLÍTICA DE USO.


 

 
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Sinal Livre Perguntas e Respostas