Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/09/20 às 14h49 - Atualizado em 16/09/20 às 13h59

Inovação e modernização para o setor produtivo

COMPARTILHAR

Programa DF+ capacita empresas em processos da indústria 4.0 em busca de mais produtividade e eficiência

Com o objetivo de aumentar a eficiência, produtividade e modernização das empresas e indústrias do Distrito Federal, a Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação (SECTI-DF) através da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) aposta em consultorias que favorecem, qualificam e estimulam o mercado.

 

O Programa DF+ é divido em três categorias para atender aos diferentes objetivos e necessidades das empresas: DF+ Produtivo, DF+ Avançado e DF+ Eficiente. As consultorias oferecidas nas três vertentes do Programa são resultado de convênio firmado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF) e levam, em média, de três a quatro meses.

A SECTI/FAPDF investiu R$ 90 milhões na parceria firmada em 2019 para qualificar profissionais e apoiar a inserção massiva das tecnologias da indústria 4.0 os processos produtivos das empresas do Distrito Federal.

 

Com aplicação da metodologia do Programa Brasil Mais Produtivo, do Governo Federal, O DF+ consiste em intervenções rápidas, de baixo custo e de alto impacto. Os setores prioritários que recebem destaque nesse projeto são: alimentos; artefatos, cimento e concreto; construção civil; gráfica; madeira e mobiliário; mecânicas e metalúrgicas; tecnologia da informação; máquinas, equipamentos industriais, entre outros.

 

DF+ Produtivo – É voltado ao ganho de produtividade. O foco é a redução de desperdícios como atividades sequenciais desnecessárias, estoque excessivo, má utilização do capital humano e tempo de espera em vão. A consultoria dura 120h e é baseada na metodologia de manufatura enxuta (lean manufacturing).

 

DF+ Avançado – Trabalha a primeira fase da indústria 4.0, com monitoramento do processo produtivo em tempo real, por meio de sensoriamento e conectividade. Nessa linha a implantação da Manufatura Enxuta é pré-requisito e, assim como nas outras vertentes, a adesão é gratuita, mas requer investimento em software e hardware. Aqui a meta é que as empresas tenham aumento de no mínimo 10% após a consultoria que é de 160h por empresa.

 

DF+ Eficiente – Tem como objeto a eficiência energética. Nesse tipo de consultoria é analisada a possibilidade de redução do consumo de energia e a meta é que as empresas tenham redução de no mínimo 10% no consumo de energia após a intervenção do Senai-DF. Durante as 140 horas de consultoria, são avaliados equipamentos, máquinas e insumos energéticos ou processos que demonstrem maior potencial de redução de consumo energético. Também é realizada uma análise tarifária para verificação de possibilidade de ajuste no perfil consumidor e melhor enquadramento para redução de custos.

Alessandro Dantas, diretor-presidente da FAP-DF, a utilização da metodologia de manufatura enxuta é um diferencial das consultorias do DF+: “os princípios de lean manufacturing aumentam a integração do profissional ao seu ambiente de trabalho e oferecem um universo de possibilidades. Nosso objetivo é contribuir para o desenvolvimento e evolução do parque industrial do DF e região, para a geração de oportunidades e para a formação de profissionais capacitados para o trabalho nas etapas de produção da Indústria 4.0. Esse mercado já é realidade, a internet das coisas já está presente em nossa sociedade e a tendência é que os ambientes produtivos sejam cada vez mais conectados, então nossas empresas e indústrias também precisam ter a oportunidade de aprimorar seus fluxos produtivos”.

Para Gilvan Máximo, Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, o programa é revolucionário, pois estimula a economia e a competividade das empresas. “As indústrias e empresas do Distrito Federal estão cada vez melhores e preparadas para conquistar novos mercados no Brasil e no mundo. Com a inovação 4.0 elas poderão ter um desempenho altamente qualificado em seu seguimento”, destaca o gestor.

 

A meta é atender 400 empresas em dois anos. Hoje, 51 empresas estão em consultoria e uma já concluiu o processo. A empresa Zero Impacto, que opera no processo de logística reversa de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos, aumentou a produtividade em 52% e conseguiu reduzir em 85% a movimentação desnecessária dos colaboradores na fábrica.

As empresas interessadas em aderir ao Programa devem realizar a “Avaliação de Maturidade: Indústria 4.0” no site https://senai40.com.br/. Após o agendamento da aplicação do diagnóstico, a empresa assina o termo de adesão e é elaborado o cronograma de atendimento. Além do site, mais informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 4042.6565.